Minha memória e meu coração estão em paz, obrigada.
Desfrutando da música calma e mudando algumas coisas de lugar.




*Imagem: Getty Images

[im] permanência;

E quando a permanência não for possível, eu quero que resgate os sons, as palavras, as fricções de pele, os sorrisos de alma. Que reconstrua meus telefonemas nas manhãs de inverno, redesenhe meu rosto em tons de rosa. E quando a permanência não for possível, eu permanecerei na ausência ainda assim…
Eu continuo escrevendo, acontecendo por dentro,  bolinando silêncios, me vestindo de sol. Não ando sumida, ando habitando estrelas, costurando saias de vento, vestidos de chuva,
retalhos  de bem. Sim, sim, eu tenho saído pouco. Ando me enfeitando por dentro. Me esmiuçando no tempo. Cantando cata-v…

Contact Form (Do not remove it)

back to top