9.5.12

Conta-gotas;


Se eu olho para dentro, concluo: você se privou de mim, por medo, cautela ou qualquer outra coisa que não sei.
Teme a dor dos cortes, teme o perigo que ronda todo e qualquer relacionamento: a falta de controle. Não dessas que nos fazem cometer loucuras, mas dessas  em que a migração de corpo é involuntária: estamos permanentemente dentro do outro.


Quem é que guarda alegrias para amanhã?
Quem é que ama depois se pode amar agora?
Você.
E faz isso como ninguém.
Guarda palavras numa terra de portões fechados.


Cartas, cartas, cartas...
Quantas  não leu?
Teme  que minhas frases grudem em teus ouvidos.


Eu entendo. Mesmo desentendendo tudo que vivemos.
E saio, silenciosamente sorrindo.




*Imagem: Weheartit



2 comentários

  1. Menina, que lindo esse blog, que lindo o que voce escreve quanta intensidade, menina!!!

    Lindo!

    Paolla

    ResponderExcluir
  2. Erica

    O que dizer??... faltam-me palavras
    qdo leio a intensidade de sua alma !!

    Lindo a unica coisa que resta é
    dar APLAUSOS !!

    Beijokas da Hanninha

    ResponderExcluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo