E quem foi que disse que Elisa é dessas que cedem?
Está arrebentada, está em cacos por dentro, mas sorri como se nada tivesse acontecido. Pariu tantas cartas na madrugada que perdeu as contas.

Encaixotou tudo, guardou tudo, mas não esqueceu de tudo.
Sabe que emoções pulsam no tempo, mesmo contra a nossa vontade.
Reluta em querer. Se arma de um não querer desbotado, desarmado e com vida frágil.
Pode ceder a qualquer abraço dele, a qualquer apelo mais fundo.

Deveria esquecer.
Mas é dessas, que colecionam impossíveis involuntariamente.



*Imagem: Weheartit

6 Comentários

  1. olá! tudo tão clean por aqui... amei!
    colecionar impossíveis é também uma das minhas especialidades. serei Elisa? Beijos

    ResponderExcluir
  2. Seguir em frente, sem esquecer o que aborrece a mente...
    Que Elisa se permita, mas nunca deixe de se proteger. ;)

    ResponderExcluir
  3. Divino. Espero que a Elisa não pare de sonhar e que se permita ser feliz.

    Lindo aqui... Seguindo com prazer.
    Um beijo,
    http://eppifania.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu também sou dessas que coleciona impossíveis involuntariamente.

    ResponderExcluir
  5. Elisa guarda na caixa o que não sai do coração.

    ResponderExcluir
  6. Na verdade ela não esqueceu...
    Estou adorando ler-te.

    ResponderExcluir