por quase nada;

. 27.8.12 .



Mas o que me faz doer é um mistério: antecipação, ânsia, perda imaginária. É a síndrome de *Izabel querendo despontar em flores.
Eu sorrio e permito.
Flores são sempre bem vindas.





*Izabel: personagem de Pedro Bandeira no livro "A Marca de Uma Lágrima"

*Imagem: Weheartit



Mas o que me faz doer é um mistério: antecipação, ânsia, perda imaginária. É a síndrome de *Izabel querendo despontar em flores.
Eu sorrio e permito.
Flores são sempre bem vindas.





*Izabel: personagem de Pedro Bandeira no livro "A Marca de Uma Lágrima"

*Imagem: Weheartit

Um comentário

recentes antigos Página inicial