2.8.12

Sobrenome;



Tenho pra mim  que o motivo da tua fuga é medo. Teus olhos estão sempre se esquivando, tua boca derramando nãos. Tenho pra mim, que isso é dor mal curada, não lavada, não jogada aos ventos.
Tua caixa de mágoas está cheia. 

Sim, o tempo de "não esquecer" é pleno pra você. Eu reconheço armaduras a quilômetros de distância.
Para elas, não tenho táticas.
Sei é o que o toque constante, remove traumas, abcessos do que não rendeu histórias, cartas ou contos.
Quero fugir não, moço do medo.
Vou costurar teus pedaços e te fazer um.

[Comigo, é claro.]


*Imagem: Weheartit



2 comentários

  1. Mais uma vez perfeito!!!
    Uma lindeza isso aqui... :)

    ResponderExcluir
  2. E para quem não se deixou costurar pelo amor, e seguiu agindo guiado pelo medo, Drummond já diria:

    "sobre nossos túmulos nascerão flores amarelas e medrosas."

    muito bom =]

    ResponderExcluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo