ainda;

. 19.9.12 .



Este texto é um presente para minha amiga Marleth Gomes.

Ainda é tudo tão perto e tão dolorido. Não que eu te enxergue nele, mas aquele espaço que era teu, não consigo tocar. Não consigo limpar, tirar os móveis, os lençóis, os resíduos de risos e de dor. Minha razão entregou as armas, os pontos, as forças. Não acho que eu tenha o direito de doer, já que tenho novos braços, abraços, novos planos. Mas talvez doer seja minha válvula de escape. 

Ele não percebe. Ilumina, desatina, acontece à tua sombra.

Tão culpada por isso. Tão ausente de mim e dele também. Tão presente nesse passado que assombra, desanda, sufoca os dias.
Essa história de desprender, desencanar, apagar é tão complicada para quem está do lado de cá...
Se eu tiver que fazer promessas que seja à mim. Estão comigo todas as chaves destas portas trancadas, janelas empoeiradas e porões cheios de “nós”.

Parei, pensei, respirei, suspirei, chorei para lavar o chão.

Banho, vestido novo e ele com todas as tentativas possíveis.
Vou começar por hoje.

*Imagem: Weheartit 



Este texto é um presente para minha amiga Marleth Gomes.

Ainda é tudo tão perto e tão dolorido. Não que eu te enxergue nele, mas aquele espaço que era teu, não consigo tocar. Não consigo limpar, tirar os móveis, os lençóis, os resíduos de risos e de dor. Minha razão entregou as armas, os pontos, as forças. Não acho que eu tenha o direito de doer, já que tenho novos braços, abraços, novos planos. Mas talvez doer seja minha válvula de escape. 

Ele não percebe. Ilumina, desatina, acontece à tua sombra.

Tão culpada por isso. Tão ausente de mim e dele também. Tão presente nesse passado que assombra, desanda, sufoca os dias.
Essa história de desprender, desencanar, apagar é tão complicada para quem está do lado de cá...
Se eu tiver que fazer promessas que seja à mim. Estão comigo todas as chaves destas portas trancadas, janelas empoeiradas e porões cheios de “nós”.

Parei, pensei, respirei, suspirei, chorei para lavar o chão.

Banho, vestido novo e ele com todas as tentativas possíveis.
Vou começar por hoje.

*Imagem: Weheartit 

Um comentário

  1. Com um pouco de luz, até porões são inspiradores..

    e desatam os nós!

    ResponderExcluir

recentes antigos Página inicial