carta de olhar;



Você é apenas um menino doce. Doce. Mesmo nos momentos de maior intensidade, daqueles em que pele e alma acabam no hotel mais próximo.
Teus olhos me soam como cartas vivas: com parágrafos, pausas, interrogações. Teu contato é perto.
Será que só eu sinto?
Não é e nunca será um contato vazio. Entre um espaço e outro permeiam encontros, desencontros, as fugas desesperadas para escapar do laço forte, as dúvidas, os ciúmes contidos, as vozes drogadas de saudade.
Ser maduro nada tem a ver com conter, eu lhe digo.
Você contém.
E tudo explode num abraço, num sorriso ou num telefonema.


Gosto destas tuas cartas escritas com gestos, menino.



*Imagem: Weheartit






3 Comentários

Contact Form (Do not remove it)

back to top