o que não era nada;

O que era nada, se torna presença constante, ligações matinais, recados na tela do seu computador. Vai tomando forma.
Encantados estamos, como não temos nada, se já tivemos? E eu sei da tua voz todos os dias. E das tuas procuras, pelos corredores, corpo a corpo até chegar ao meu? Forte é e sempre…

rota não reta;

Evoluí, cresci, amadureci, renasci, andei muito, quebrei as pernas, sarei da dor, refiz caminhos, troquei de sandálias umas mil vezes, mudei de estilo, de amigos, de casa, de cabelo, de telefone, só não mudei de sentir. Não me mudarei nunca.


*Imagem: Weheartit

velha ressaca;

Volto a dizer: você me dói. Dói muito.
E eu não consigo abrir mão, dizer não, fingir estranheza, ignorar o magnetismo, o lirismo desmedido dos diálogos, as declarações de olhar, de mar, de corpo que não sabe esconder.
Eu não consigo desviar do caminho, da boca, das intenções.
É um complô do tempo:…

segunda-pele;

SIGA o fluxo das mudanças. Resistir a elas é burrice. Antes, absorvê-las. Acomodá-las na sala, no quarto, na varanda e no ar. Antes, vestir-se delas e seguir.


*Imagem: Weheartit

em off;

da paixão e seus rumores;

Sabemos o que é a paixão. Ela não conta dias, meses, anos. É tudo uma coisa só. Um tempo só. Um corpo só. Um desejo que não se parte, que não anda, que não desanda e não é doce.

Sabemos apenas um nome. Ela tem vários. Sem residência fixa, ludibria, disfarça, na multidão de sentimentos, toma outras…

Contact Form (Do not remove it)

back to top