12.8.13

já não sei mais;




Desconfio que já não sei ir embora. Nem de mim, nem de você. Que passei a colecionar os teus abraços de inverno e a tuas bermudas estampadas de verão. Que fotos em sépia ou preto e branco, sempre me soaram mais atraentes do que as coloridas. Que já tenho um céu nosso e uma linguagem nossa, que me induzem a ficar.

Que sendo, as vezes não temos e não tocamos. Mas nos entendemos, perfeitamente.

Essa coisa de mar não é bobagem. Antecede os intensos, como nós. É a chave que abre os cadeados do mundo.
Tenho mares onde ninguém imagina. Regressos. Não regressos. Perfumes secretos para reencontros e recomeços.



*Imagem: Weheartit

2 comentários

  1. Gostei muito do texto.
    Algumas pessoas são tão especiais que não é preciso utilizar palavras para expressar o que sentimos.
    Seguindo, segue de volta?
    the-paradiise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O paradoxo do Amor é
    que ele jamais sabe como se despedir
    mas sabe sempre como recomeçar

    ResponderExcluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo