Tão necessária quanto ar.
 Sabe, cansei de caminhar.
Quero pausar meus veículos mentais, repousar no jardim de casa. 
Espreguiçar a manhã preguiçosa de chuva. 
Comprar flores amarelas para enfeitar o hall.

Cansei de caminhar. 
Quero pousar em Paris. 
Voar por lá.



*Imagem: Weheartit

2 Comentários

  1. És prisioneira da calmaria que te percorre; voas à mercê do ar necessário que te embala. Queres repousar no jardim, e pôr flores amarelas no hall da sala. Queres voar a Paris, e a paixão da vida pousaria num café - e te esperaria. Quem sabe a encontravas por toda uma noite. Para retornares, apaixonada no outro dia...
    Teus poemas são impressionantemente belos. E não há palavra menor que possamos escolher. Beijossss

    ResponderExcluir
  2. Lucas, obrigada pelo carinho de sempre!
    Fico feliz que se identifique com meus escritos.
    É sempre bem vindo!

    ResponderExcluir