Quero ser azul porque sempre precisei de céu.
a vida inteira fui complexa e ainda sou
não sei me encaixar
meu ar, destila.

A vida inteira me emaranhei por dentro
cantei, cantei e nunca soube cantar
minha pretensão dourada era o mar.

Vou me arriscar nas pinturas, no próximo ano.
e ceder a intenção já aniversariante de desenhar palavras também.

Quero ser azul porque céu  anoitece.
serei gatuna: poderei roubar estrelas.




*Imagem: Weheartit

Um Comentário

  1. Não sei que verso é mais belo. Não me darei a decifrar isto. Ficarei com todos. Esse desejo latejante de ser azul em canto, em pinturas e em palavras, esse desejo secreto de roubar algumas estrelas (pois, não são tantas?!), isso tudo denuncia uma alma de grandezas num corpo pequenino, uma alma de eternidades num pequeno corpo efêmero. A pequenez está em todos, mas tua grandeza rara exala em cada poema. Beijosss

    ResponderExcluir