mar bravo, bravo mar;




Essa luta toda manhã, por uma existência firme em mar calmo, barco de velas, por pés que não queiram ir embora, por pensamentos que não me afrontem, por um ar que não sufoque.

Essa vontade diária de cruzar o céu num avião, fotografar bicicletas públicas em Paris. Colocar o mar no andar. Azulzear o olhar.

Essa outra com quem convivo: conflita, transcende, discorda comigo. Escrevo pra ela todas às quintas, pela manhã. Nascida de mar bravo, é leoa aqui dentro.

Conflita, completa, amanhece até se não permito.




*Imagem: Weheartit




2 Comentários

Contact Form (Do not remove it)

back to top