os inrotuláveis;

. 21.2.14 .

Não preciso do rótulo de boa mulher. Embora seja uma delas. Portadora de insônias floridas.Sonos negros e camisolas brancas. Não durmo de calcinha e não possuo nenhuma caixa de sorrisos. Sou o que sou. Somos. Uma. Única. Todas. Fatal. Floral.
Não cabe aqui.
Não preciso sequer de roupas.
Não preciso de rótulos, rotas, mapas, condutores, placas, ditadores.
Os inrotuláveis vivem de céu e de mar. Moramos neles.




Imagem
.



Não preciso do rótulo de boa mulher. Embora seja uma delas. Portadora de insônias floridas.Sonos negros e camisolas brancas. Não durmo de calcinha e não possuo nenhuma caixa de sorrisos. Sou o que sou. Somos. Uma. Única. Todas. Fatal. Floral.
Não cabe aqui.
Não preciso sequer de roupas.
Não preciso de rótulos, rotas, mapas, condutores, placas, ditadores.
Os inrotuláveis vivem de céu e de mar. Moramos neles.




Imagem
.


2 comentários

  1. Vem!
    http://www.feitaparailetrados.blogspot.com.br/
    ; )

    ResponderExcluir
  2. Precioso texto! A única definição que deveria nos caber seria a de não cabermos em definição. Como é bela a definição sobre ti: ela é indefinível! Inrotulável. Penso que é o que tu és. De vez em quando, lendo-te, percebo que és talvez céu, talvez mar, talvez o reflexo de um dos dois no outro... Indefinível... Beijossssss

    ResponderExcluir

recentes antigos Página inicial