Clarões;

. 14.5.14 .




Benditas as flores do silêncio
Das pausas  e dos sussurros
Os que contemplam
[apenas]
Impregnados de insistências.

Benditos os clarões de existência
A.L.A.R.M.A.N.T.E.S
Benditos os amantes que se matam, para renascerem então.

Benditos os mínimos em serem percebidos.
Máximos em sentidos. Em sentir.


*Imagem: Weheartit






Benditas as flores do silêncio
Das pausas  e dos sussurros
Os que contemplam
[apenas]
Impregnados de insistências.

Benditos os clarões de existência
A.L.A.R.M.A.N.T.E.S
Benditos os amantes que se matam, para renascerem então.

Benditos os mínimos em serem percebidos.
Máximos em sentidos. Em sentir.


*Imagem: Weheartit


recentes antigos Página inicial