Profundidade;

Nunca serei esta mulher que você vê.
Eu sou profunda meu bem. Eu trago rasgos, remendos, jardins, tragédias, estrelas e desertos.

Nunca serei quem você vê. 
O que não podes ver, talvez: alma e nudez de conceitos, a mudez alheia e os gritos soltos de alguém que se conhece bem.
Me desgoverno e me per…

Contact Form (Do not remove it)

back to top