Nunca serei esta mulher que você vê.
Eu sou profunda meu bem. Eu trago rasgos, remendos, jardins, tragédias, estrelas e desertos.

Nunca serei quem você vê. 

O que não podes ver, talvez: alma e nudez de conceitos, a mudez alheia e os gritos soltos de alguém que se conhece bem.
Me desgoverno e me permito. Sinto medo.

Nunca serei esta mulher que você vê.
Sou profundidade acima.




*Imagem: Weheartit 

Um Comentário

  1. Acabei de entender o porquê dos teus posts não aparecerem mais para mim no feedly. Estava ainda com o domínio antigo cadastrado por lá, mas já atualizei! :)

    ResponderExcluir