das pequenices;

1.2.15


Silêncio por favor. Eu não me escuto, não te escuto. Por hora, paisagens urbanas não me interessam. Pousam levemente nas fotografias, revistas do meu hall, nos quadros do corredor.

O feriado coincide com frio, chuva e varanda cinza, sem flores. É tarde. Não disponho de artifícios, maquiagem ou salto alto. Exatamente nesta cena, entra você: com cara de quem  perdeu a hora, o orgulho, as listras do pijama.

Finalmente juntos. Silenciosamente falantes. Acenda a luz do abajur,

Desligue o mundo.



*Imagem: Weheartit




Nenhum comentário:

Postar um comentário

recentes antigos Página inicial