Você me fala de encontros, mas eu não considero mais essa possibilidade.  Sabe, não seremos um casal que viajará para Paris ou andará de mãos dadas pela praia.  Rendemos marcas, poemas, livros. Mas nunca faríamos um filho ou formaríamos uma família.

Espero que entenda.

Sou sozinha, meu caro rapaz.

Funciono nas madrugadas da vida e escrevo quando todos dormem. A inspiração diurna não é algo confortável pra mim.

Tão noturna quanto filas de motéis em datas especiais. Tenho atração por luzes, cores neutras e dirigir em rodovias. Milhares de coisas, de pensamentos, de ideias ao mesmo tempo. Você não entenderia.

Transitar no meu mundo seria algo confuso. Melhor te poupar dos meus absurdos sentimentais.

Acredite.


*Imagem: Pinterest



Deixe um comentário