só eu sei;

23.4.15





 Para Abraão Vitoriano e Flávia Brito, carinho imenso.


tive medo de me desencontrar
me afundar no suor dos dias
nas águas do mundo
forte que sou, sorri e me lavei da dor
deixei aquelas bagagens antigas no chão, refiz as malas.

tive medo de não mais me inundar
de universos,
de ventos
e de tempos desconhecidos
sabe,
desacelerei.

acelerei minha fé
troquei as solas do chinelo
me vesti de chita.
cantei coragem
amei ousadias e estou aqui
novamente constituída
completa de mim.

*Imagem: Pinterest
recentes antigos Página inicial