25.10.15

desapropriar;




Desapropriei meu coração, temporariamente. Aluguei um apartamento em Paris. Aceitei a oferta de emprego do jornal local. Dispensei a mobília. Reduzi a bagagem. Economizei as malas. Cortei pessoas do convívio. Fretei meus carros. Desativei e-mails antigos. Usei um codinome. Emprestei as emoções. Comprei novos cílios, pintei os olhos.

Só escrever não me abandona.

Não estarei sozinha porque meu ventre é radar. Não faltará inspiração. Daqui para lá ou de lá para cá, eu terei a mim. E terei o meu mundo. Esse mundo que corre dentro e você nem sabe. Cinza e cor- de- rosa, chuva e sol, algodão e nuvem.

Abracei meus livros, expandi minha coleção musical. Abri os dedos, deixei partir.

Já posso me despedaçar de novo.


Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo