aquela lá;

. 25.6.16 .



Ela não gosta de mim. É o que eu soube. Pelos outros, pelas outras e pelo significativo olhar que me lança todos os dias. Acha que sou metida. E das piores. Tenta ser minha amiga, mas eu não forço amizade. Se não for como um rio que flui, não forço. Mesmo. Me julga sem saber, sem conhecer, me julga pelo vestido, pela bolsa e pelo tom da minha voz. Mal sabe ela que eu sou de verdade. E que rivalidade, nunca plantou flor no meu jardim. Tenta fofocar meu coração. Como se fosse conseguir.
 Mas não rola. É blindado contra supunhadores de plantão. Sem alternativa, tenta escalar minhas paredes e escorrega. Sou movediça. Reconheço sugadores.

Sou estrela não. Sou constelação. Quem apaga? Mal nenhum. Olhos tortos não apagam, esses corações desacertados também não.  Sou constelação, querida. Constelação.

Não tem um muro aqui. Não sou de vidro. Não tenho garras. Não tenho presas. Se for pra fluir, talvez você possa se aproximar.


*Imagem



Ela não gosta de mim. É o que eu soube. Pelos outros, pelas outras e pelo significativo olhar que me lança todos os dias. Acha que sou metida. E das piores. Tenta ser minha amiga, mas eu não forço amizade. Se não for como um rio que flui, não forço. Mesmo. Me julga sem saber, sem conhecer, me julga pelo vestido, pela bolsa e pelo tom da minha voz. Mal sabe ela que eu sou de verdade. E que rivalidade, nunca plantou flor no meu jardim. Tenta fofocar meu coração. Como se fosse conseguir.
 Mas não rola. É blindado contra supunhadores de plantão. Sem alternativa, tenta escalar minhas paredes e escorrega. Sou movediça. Reconheço sugadores.

Sou estrela não. Sou constelação. Quem apaga? Mal nenhum. Olhos tortos não apagam, esses corações desacertados também não.  Sou constelação, querida. Constelação.

Não tem um muro aqui. Não sou de vidro. Não tenho garras. Não tenho presas. Se for pra fluir, talvez você possa se aproximar.


*Imagem

Nenhum comentário

Postar um comentário

recentes antigos Página inicial