27.9.16

Soltei da tua mão




Eu precisava soltar. Minha liberdade nunca coube no teu abraço. Meu riso solto, minhas fotos confessionais, minhas músicas escolhidas a dedo no celular. Não foi fácil te manter segredo, quando o que eu sentia queria sair pela boca, pelos olhares, pelo corpo, pelos corredores, pelas persianas do meu andar.

Minha arte sempre foi sofrer sorrindo, entende?

Você jamais saberá dos presentes que eu comprei e não entreguei, das mensagens que rascunhei no whatsapp e apaguei, sem me mostrar, realmente. No meio do furação eu te descobri mentira. E eu já sentia tanto, eu já sentia tudo. Eu já fazia planos pra nós.

Soltei  da tua mão, sabe?

Você já não é mais menino, precisa entender. Pegar tuas mentiras, tuas frases feitas, teus elogios e sair do meu alcance.Já me curei das dores mais fortes, já me limpei das lágrimas noturnas e vendo você: estou mais forte agora. Não quero mais você, não me quero quando ainda te quero, quero pôr um ponto onde as reticências moraram um dia.

Soltei da tua mão. Felizes para sempre nunca funcionaria pra nós. Soltei tua mão, desamor, atração, segundo plano. Saí desarmada, de cara lavada, com o coração tranquilo.Você não é o tipo de cara que me levaria para ver o mar numa segunda- feira. Você não é. Você não é o tipo de cara por quem eu juraria ¨na alegria ou na tristeza”, você não é o tipo de cara que me daria mil anos. Você não é.

Soltei da tua mão, sabe?

Por questão de amor próprio, integridade, dignidade. Para continuar conversando com as estrelas, para continuar vendo a lua sem mácula e o céu com nuvens claras. Para manter a verdade entre eu e a vida, para não desarrumar a minha existência com histórias borradas.


Soltei da tua mão. Sem medo.


2 comentários

  1. Gostei demais de três conceitos:
    1. Soltei da tua mão. – Quando segurar não segura, por que segurar?
    2. Pegar tuas mentiras, tuas frases feitas. – Nada é pior que a constatação de que uma droga de um relógio é falso! Quanto mais as frases essenciais de uma porcaria de um amor fingido.
    3. Você não é. – Querida, constatar o que uma pessoa não é, e que a gente ficou vendo que não era e se dizendo que era, é descobrir a porta da liberdade. A pessoa não é! Acabou!
    Gostei demais. Bem que me disseram, você escreve pra caramba!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, obrigada sempre!
      Você escreve lindamente também!

      Excluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo