2.3.17

back to back*


Cansei de ficar bêbada quando o motivo é você. Cansei. De beber para afogar desencontros, desencantos, para repor aquelas tuas blusas de manga longa no armário do quarto de hóspedes. De te afogar em banhos demorados na minha pós bebedeira.

Cansei de usar o álcool como inspiração para ligações demoradas, declarações escancaradas de amor, para sms e confissões com olhos e alma.

Cansei de precisar me entorpecer para te sentir inteiro, mas fundo, cansei desse absinto absurdo, dessa rede infinita de ausência e não ser, não poder.  Das mãos dadas que nunca existiram.

Cansei de ser escape.  Ficar escutando os teus desabafos e desacertos da fulana ou cicrana, de ser a amiga que transa ou a transa que sobra.

Cansei de tudo. De abraçar cerveja como se fosse consolo. De doer para sentir. De encher os ouvidos das minhas amigas de mancadas tuas. De arrumar desculpas para teus erros. De tentar acreditar que é só fase, só por um tempo, só dessa vez.

Nunca foi assim. Nunca será como eu quero.

Cansei de estar sempre disponível, acessível, a pronta entrega, com a mão no telefone e a cabeça embaralhada perguntando: Será que ele liga?

Ah, cansei, rapaz.

Demorei séculos, mas eu mesma me dei um pé na bunda pra acordar: dos porres, da falta de amor, da fé esmagada. Demorei mas resolvi me encontrar no espelho: pele limpa, rabo de cavalo perfeito, maquiagem retocada.

Onde é que liga a vida novamente?



_______

*Menção ao título da música da brilhante Amy Winehouse
*Imagem: Weheartit


Nenhum comentário

Postar um comentário

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo