24.4.17

madrugada



Coisa bonita é madrugada. Desde pequena, sou apaixonada por ela. Eu via no céu azul do quarto em Laranjeiras, uma constelação brilhante e atrativa. E ficava ali, por horas, juntando em minha mente toda a poesia existente dentro e fora dele. Sempre admirei madrugadas pela pureza e silêncio enfeitado de cafés, geladeiras assaltadas, letreiros brilhantes na estrada.

Coisa bonita é madrugada, mãe de todos os poetas, ofício branco pintado com bic azul, olhos arregalados no escuro, fones de ouvidos a todo vapor. Pertences e objetos repousantes no breu temporário.

Coisa bonita é madrugada. Acendedora de palavras.



*Imagem: Weheartit

Um comentário

  1. Érica, a madrugada sempre foi minha companhia. Ainda hoje, ela sempre me poesia.

    Divido com você as palavras hoje.

    Um beijo.

    ResponderExcluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo