3.4.17

Sortudo



Você mora em mim.

Você está em tudo por aqui: cabelo, corpo, pele, achados, perdidos. Nas minhas músicas, na minha sala, nas lembranças doces, salgadas, aromatizadas, nos cupcakes e nos cafés da padaria da esquina às seis da manhã.

Sortudo.

Tem passe livre pelos poros, entre os dedos, nas curvas, retas, nos vãos entre mim e mim. Tem tanto de você e tem passagens para férias em Londres, Paris, tem TV ligada nos nossos programas preferidos. Vende-se Pântano, Alasca, NY. Vendemos tudo e voamos. De avião mesmo. Para economizar asas. A gente desembarca transbordando uma nova vida. Renovamos a fé em clima de inverno permanente.

Você ainda está em tudo por aqui e eu falo de dentro. Não sou capaz de mensurar a sua extensão em terminações nervosas, veias, glóbulos e leucócitos. Não sei dizer como é ter você por lá, mas tenho.

Sortudo.

Eu já te digo que morar nos olhos de alguém é morar no lugar mais seguro do mundo. Você estará munido de janelas para o pôr do sol e chuvas intensas, jardins, neve. Tempestades coloridas, auroras boreais.

Você ainda está por aqui e eu falo de mar. Eu sempre falo de mar. De amar sem tanto dizer, mas sentir, não sei banalizar o “eu te amo”. Gosto tanto dele subentendido. Refletido nos abraços e nos cinemas de domingo à tarde.

Cappucinos, passaportes, Molly* de Maurice Jarry.*

Você mora em mim.




*Trilha Sonora de Ghost "Do Outro Lado da Vida".

*Imagem: Weheartit



2 comentários

  1. Êita que esse foi demais!

    Demoro para aparecer e comentar, mas te acompanho sempre pelo Feedly. :)

    Ah, voltei sim! <3
    Um beijo!

    ResponderExcluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo