navegar pelo menu
26.9.19

Vamos falar de Rock in Rio?



Vamos falar de Rock in Rio?

Looks para o festival?

Nas próximas duas semanas um movimento lindo começa no Rio de Janeiro. Eu, frequentadora assídua, não pude marcar presença nos dois últimos, mas enfim, isso é assunto para um próximo post.
A ansiedade pelo grande dia, ver sua banda ou cantor preferido, a energia de cruzar os portões, sentir o chão tremer, ser um, com o grande público que vai estar lá, vibrando com você.
É sensacional. O coração chega a pular aqui. Mas de verdade? Nada disso vai ser tão agradável se você estiver perdido num look desconfortável. São longas horas de pé. Eu costumo sempre levar uma canga e nas apresentações aleatórias, descanso.

Na minha primeira vez (não consegui encontrar as fotos, mas se encontrar, depois atualizo), no RIR, arrisquei calça jeans, t-shirt e allstar. Naquela época eu ainda era a dona dos saltos 15, mas sabia que seria inviável levar isso para a cidade do Rock. Mesmo sem os saltos, eu não pude curtir o festival como deveria, como queria, a calça (sem strech) limitando meus movimentos e o tênis novo, maltratando os meus dedos. Ao invés de vibrar e sentir, eu fiquei ali, limitada, incomodada, torcendo para chegar logo a hora de ir pra casa.











Guilherme é ainda mais básico e nem agasalho leva. Meninos, né amores?

Na segunda, vez (vide fotos), eu elegi um look mais confortável: black total, legging de algodão, blusa soltinha e Sneakers azuis. Casaquinho porque a brisa sempre está lá, passeando entre os corpos. Quanta diferença!  Tecidos moles seguem seus movimentos, se adaptam e você pode vibrar sem se preocupar com um botão apertando ou com uma costura fora do lugar. É outra história, sabe?

Na terceira vez, não foi black total, mas segui a mesma linha, então pra mim, essa é a minha linha oficial de vestimenta para festivais. Admiro imensamente as meninas das botas de saltos, dos looks arrasadores, mas eu opto por conforto, sempre. Se der para ser tudo no mesmo look, ah, então tá tudo bem.


Do primeiro ao segundo festival, a bolsa também diminui, maquiagem básica, alguns acessórios e só. Levando-se em conta o fato de que saímos de lá, com tudo fora do lugar, com a alma leve, com o estresse devidamente arrancado do corpo, eu percebi que não preciso de uma superprodução apenas para registrar um look legal no instagram.








Como eu disse são horas e horas de festival.  Tenho certeza de que você vai querer pular e dançar sem o peso de um look desnecessário ou exagerado.


Bom festival!


*Fotos: Acervo Pessoal


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais antiga Página inicial